A covardia da mídia tucana

Sexta-feira, dia 09 de dezembro, explode nas Redes Sociais o lançamento do livro de Amaury Ribeiro Júnior, “A privataria tucana”. Nem Folha, nem Estadão noticiam coisa alguma. Enquanto isso, no Twitter e no Facebook pipocam compartilhamentos de notícias do tipo: “José Serra tenta comprar tods os exemplares do livro”, além de um link para download. As piadas contra Serra e o PSDB chovem. Os otimistas e os eternos contrários ao PSDB gritam: “É o fim da carreira política do Serra, esse livro escancara absurdos sobre as privatizações ocorridas no governo FHC”. Um tanto otimista demais, não? Paulo Maluf foi acusado por corrupções profundas e anos depois, figurou como o deputado mais eleito do Brasil. Collor sofreu o único impeachment presidencial que esse país já assistiu e é também o deputado com maior número de eleitores no Maceió.

As redes sociais continuam bombando. Segunda-feira as pessoas riem de Serra e do PSDB: “PSBD, o partido da piada pronta, Serra vai disputar eleições para vereador”. E nada da Folha ou Estadão noticiarem o escândalo. Estranhamente quando se trata do PT e da base governista, um boato envolvendo políticos ligados à essa base, é suficiente para gerar manchetes acaloradas atacando o governo.

Os dias se passam até que a o silêncio foi gritande demais e, a Folha, num cantinho inócuo finalmente publica algo sobre o livro de Amaury sob o título de: “Em livro, jornalista acusa tucanos de receber propina”. Alguém tem alguma dúvida de que, se o caso tratasse de aliados do PT ou de algum político extremamente representativo do partido como é o Serra no PSDB, a manchete seria algo como: “AMIGO DE SERRA REPASSOU 410 MIL A DIRETOR DO BB COMO PROPINA NO PROCESSO DE PRIVATIZAÇÃO DA TELEMAR”, ou ainda: “FILHA DE SERRA TEM LIGAÇÃO EMPRESA DE DANIEL DANTAS”.

Ao que parece, a Folha teve que se render às inúmeras críticas colocadas por outros veículos midiáticos e mesmo pela comunidade virtual sobre a sua omissão em relação a algo tão escandaloso. Ela noticiou, mas de um jeito bastante sutil e extremamente enviesado. Analisando alguns trechos da reportagem temos:

“Publicado pela Geração Editorial, “A Privataria Tucana” foi escrito pelo jornalista Amaury Ribeiro Jr., que no ano passado foi acusado de participar da montagem de uma central de espionagem no comitê da campanha da presidente Dilma Rousseff.” – no segundo parágrafo o jornalista já chama atenção para o fato de Amaury ter sido acusado de algum crime.

Terceiro parágrafo temos:

“O livro sustenta que amigos e parentes de Serra mantiveram empresas em paraísos fiscais e as usaram para movimentar milhões de dólares entre 1993 e 2003, mas não oferece nenhuma prova de que esse dinheiro tenha relação com as privatizações.” – Parentes e amigos do Serra movimentando milhões de dólares é mera coincidência, afinal, cadê as provas?

Sexto parágrafo:

blablabla e “Mas o livro não exibe prova de que a transação tenha algo a ver com Serra e a privatização.”

E mais abaixo, num quadro sobre o livro temos o título da imagem já negativando a documentação reunida pelo jornalista Amaury Ribeiro Jr. nos últimos 10 anos:

“HISTÓRIA PELA METADE”

O livro tem 315 páginas, mas o artigo chama atenção para apenas três fatos que diz que não se sustentam. Os repasses de dinheiro ocorreram na época das privatizações, envolvendo pessoas que participaram dos processos, mas não necessariamente esses inúmeros repasses tem a ver com as privatizações. Difícil de acreditar, não?

Bom, nenhuma de nós aqui do blog leu ainda “A privataria tucana”. E por conta disso não podemos opinar  sobre o livro por enquanto, mas pretendemos voltar ao assunto. Chamamos a atenção aqui para a forma como a grande mídia tem tentado encobrir a história e acobertar a corrupção PSDBista. NADA absolutamente diminui as nojeiras que o PT tem feito no governo, mas precisamos ficar atentos e saber que existem políticos corruptos não somente do lado governista, não somente entre PT e aliados, e que a oposição não é um contra-ponto, mas faz parte da mesma escória corrupta desse país.

Sim, é triste! Mas é melhor conhecer a verdade e sofrer com ela para tentar mudar a realidade com mais pé no chão, do que viver acreditando piamente nas mentiras da mídia,  sendo bovinamente enganado para sempre.

Um adendo: não analisamos a reportagem do Estadão sobre o assunto simplesmente porque a da Folha foi a que lemos primeiro. Mas a omissão do Estado também é muito clara.  Até a conclusão deste texto, ainda não havíamos analisado a reportagem do Estadão, mas passando os olhos, também constatamos que fizeram uma abordagem ridícula e superficial.

As imagens foram tiradas daquidaqui e daqui.

Anúncios

2 pensamentos sobre “A covardia da mídia tucana

  1. O livro deve abrir a campanha dos PTralhas para conseguir São Paulo, que nunca tiveram, claro!
    Arrependo-me profundamente de ter ajudado a eleger o Governo federal que aí está. Em Brasília não há nada de DIFERENTE (limpo) naquilo que o PT pregou durante anos e anos quando eram os eternos candidatos.
    Que triste o nosso País!!! País de ratos que, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!

    • De acordo, como foi dito, não apoiamos a corrupção de ninguém.

      Ambos os lados são corruptos. Mas eu não temo o PT mais do que temo o PSDB e o que
      ele tem feito com a educação no Estado. Como tem investido na violência através da polícia e na intolerância.

      Não existe integridade ou ética na política brasileira, essa é a verdade. O que vemos são pessoas que querem chegar ao poder para enriquecerem a si mesmos e a seus amigxs e parentes.

Comente!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s