Conversinhas de cinema: “A Pele”

Atenção: o texto é um grande spoiler. Se você não viu o filme, não leia de jeito nenhum. Vá vê-lo antes!

A Bela e a Fera é um conto francês lá do século XVIII. A história é cheia de significados e simbologias importantes, como vários contos da época que foram adaptados pela Disney. Não conheço a história original com todos os detalhes (acabei de ler uma versão mal acabada aqui da Wikipedia), mas me lembro muito bem do desenho da Disney que é um dos meus preferidos.

Mas não é sobre a Disney que vamos escrever.

“Fur” ou “A pele” possui um elenco consagrado, Nicole Kidman e Robert Downey Jr. Conta uma história inventada sobre a vida de Diane Arbus, uma fotógrafa peculiar que de fato existiu, e era bastante ativa entre os anos 1940 e 1960. (mais informações aqui, algumas fotos dela aqui). Nicole Kidman, que representa Diane, é uma dona de casa em tons pastéis. Faz tudo pelo marido. Absolutamente tudo, até mesmo o serviço dele, apesar de ser ele quem leva todos os créditos. Possui uma família milionária que é dona de uma fábrica de casacos de pele. Diane é extremamente insegura, mas tem suas esquisitices sobre quais ela reclama com o marido perguntando se ele acha que essas excentricidades prejudicariam as crianças.

O marido há um tempo insistia para que ela tirasse umas férias e fosse se divertir. E, principalmente, que ela fizesse fotos com a câmera que ele lhe havia dado de presente. Depois de ficar bastante nervosa apresentando um desfile de casacos de pele na sua casa, Diane sai para a sacada e abre o vestido olhando para o vizinho. Esse segredo, como ela mesma chama, faz com que ela tome uma decisão importante que comunica ao marido no dia seguinte. Soma-se a isso um incidente no encanamento e ela decide que vai tirar férias e fotografar os vizinhos.

As semelhanças com A Bela e a Fera são gritantes. Até a roupa de Dee Ann (o nome que Diane adota quando é ela mesma), o cabelo, a família milionária, a paixão pela Fera, que depois vira um príncipe. Só faltou a mobília falante, que pode ser, no filme, representada pelos amigos excêntricos do circo (fuçando na internet achamos um outro fotógrafo que foi provavelmente quem inspirou Diane Arbus, seu nome: Eisenmann).

O filme é interessante e fala da auto-descoberta de Dee Ann. Auto-descobrimento e liberdade é um tema normal, mas neste filme, ele é tratado de forma curiosa e colorida. E foi isso que me chamou a atenção.Ela põe um vestido azul, prende os cabelos, pega a câmera, sai de casa e sobe os degraus em direção ao apartamento de um senhor mascarado que se mudara recentemente. É aí que Bela, finalmente, adentra o mundo colorido que há dentro dela mesma. O mundo em que pode dar vazão a todas às suas excentricidades e ao que realmente é. E quem vai lhe ajudar a fazê-lo é a Lionel, a Fera, que, obviamente parece um leão, um rapaz que sofre de hipertricose. Em comum, ambos têm a excentricidade. Mas Diane só precisava encará-la de frente.

Embora carregue a câmera por todos os lados dizendo que irá fazer retratos, ela faz somente um – ao menos no filme. O da Fera, quando ele já se transformou em príncipe. O restante das fotos é a escada que dá para a casa dele, a porta. Coisas inanimadas, paisagens. No entanto, na versão real, Diane tirava muitas e muitas fotos, principalmente de pessoas que eram ser chamadas de “freaks”.

O final do filme, também foge do clichê e é particularmente significativo. Enquanto a Fera se desfaz de toda sua pele e se lança ao mar para morrer, Dee Ann, que passou por muitas mudanças que ficarão nela para sempre, veste-se com o casaco de pele feito com os pelos da Fera e vai para um lugar onde pode se despir de tudo aquilo que lhe cobria, uma comunidade de nudistas. E ali, nua, é que ela pode, finalmente, ser o que realmente é.

Anúncios

Comente!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s